Título: Aproximação Forçada
Ano: 2018
Materiais: Óleo e acrílica sob tela
Tamanho: 194 x 290 cm

Obra da coleção Instituto PIPA

André Griffo

Aproximação Forçada

A obra do artista André Griffo foi adquirida pelo Instituto PIPA e compõe um dos espaços de convivência da Villa Aymoré. A tela reúne arquitetura e signos religiosos e artísticos, criando uma reflexão entre memória e tensões sociais no Brasil. Ao longo das paredes laterais da construção arquitetônica representada, é possível observar pinturas de arte sacra católica bem desgastadas, contrastando com a estrutura preservada do espaço e com os elementos de religião de matriz africana no meio do quadro. Estão representadas ervas, objetos ritualísticos (louças, quartinhas), imagens pequenas de construções e de arte barroca, e um animal morto no chão indicando ter ocorrido uma ação religiosa no espaço 

Entres os símbolos na parede central, as imagens que remetem à arte e arquitetura barroca criam uma relação dos elementos do quadro com a história do sincretismo religioso brasileiro. André em um vídeo ao Prêmio PIPA coloca que esse fato histórico é comumente visto de um posto de vista “romântico” quando na verdade se trata de “dominação total dos povos que vieram da África”. A composição simbólica feita pelo artista é vasta e nos permite realizar diferentes associações e reflexões, incluindo um discreto convite a abstração que o próprio escreveu na tela. 

André Griffo é um artista nascido em Barra Mansa, RJ, e que reside no Rio de Janeiro. É formado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Santa Úrsula (RJ), e dedica-se às Artes Visuais desde 2009. Dentre as exposições individuais destacam-se: “Objetos sobre Arquitetura Gasta” (2017), Centro Cultural São Paulo; “Intervenções pendentes em estruturas mistas” (2015), Palácio das Artes, BH; “Commando” (2013), pelo edital de ocupação da Galeria de Arte Fernanda Perracini Milani, Prefeitura de Jundiaí, SP. Exposições coletivas: “Ao Amor do Público I – Doações da ArtRio (2012-2015) e MinC/Funarte” (2016), Museu de Arte do Rio (MAR), RJ; “Instabilidade Estável” (2014), curadoria de Juliana Gontijo, Paço das Artes, SP. Em 2013 foi bolsista no Programa de Aprofundamento da Escola de Artes Visuais do Parque Lage, ministrado pelos professores Anna Bella Geiger, Fernando Cocchiarale e Marcelo Campos. André Griffo foi indicado ao Prêmio PIPA nos anos de 2014, 2018 e 2019.

 

Texto: Lorena Brito

Todos os direitos reservados. Vila Aymoré